fbpx

Bem-Vindo ao nosso Blog

Dicas de gestão tecnologia e inovação
para ajudar sua empresa a crescer ainda mais.

Por que a gestão estratégica é tão importante para pequenas e médias empresas?

Planilha DRE

O setor empresarial que concentra as pequenas e médias empresas tem evoluído bastante nos últimos anos, tornando-se crucial para a economia brasileira. Principal braço na geração de emprego no país, as PME’s contabilizam mais de 20 milhões de negócios.

Mesmo com os impactos da pandemia de Covid-19, as pequenas e médias empresas encontraram mecanismos para reverter a situação. Claro que com uma gestão estratégica implementada, as respostas são mais rápidas e eficientes.

Esse cenário promissor se deve ao esforço dos pequenos e médios empresários na profissionalização da condução de suas empresas, no foco em nichos de mercado emergentes e na constante busca pelo aprimoramento da atividade empresarial. Afinal, ao mesmo tempo em que se especializa cada vez mais, exige uma gestão estratégica tão eficiente quanto a das empresas de grande porte.

E por que as pequenas e médias empresas precisam de uma gestão estratégica eficaz? É o que vou mostrar nos tópicos a seguir. Confira!

Preparo para o mercado

A gestão estratégica dá às pequenas e médias empresas o preparo adequado para enfrentar as nuances do mercado, como as que enfrentamos em 2020/2021. Entre elas, economia em retração, necessidade de otimização de recursos, enfrentamento de crises, queda no potencial de empregabilidade e competitividade aflorada.

Direcionamento para os objetivos organizacionais

É no planejamento estratégico que se definem os objetivos da empresa em longo prazo. Entretanto, é com a gestão estratégica que se persegue esses objetivos e se faz os ajustes necessários para dar continuidade aos negócios em um ambiente de constante mudança.

Isso significa que a gestão estratégica direciona as ações da empresa e dá um sentido para a atuação das pessoas.

Análise de cenários e tendências

A dinâmica do mercado é cada vez mais ágil, exigindo das PMEs um poder de análise muito grande com relação a cenários e tendências para uma tomada de decisão mais acertada. Nesse sentido, a empresa que investe em uma gestão estratégica tem essas respostas mais rapidamente, pois sua cultura está focada nos resultados, sendo necessário apenas pensar nos caminhos para se chegar até lá.

Identificação de oportunidades

A gestão estratégica é um processo contínuo, que alimenta a empresa de conhecimento de mercado e possibilita a identificação de oportunidades a qualquer momento. Sabendo utilizar esse conhecimento adquirido, pequenas e médias empresas são capazes de aprender com o passado, analisar o presente e construir o futuro com mais segurança.

Divisão de responsabilidades

A gestão estratégica não é responsabilidade apenas de uma ou duas pessoas, mas sim, de toda a empresa, das lideranças e dos funcionários. Ao conscientizar as pessoas sobre seus papéis para uma condução eficaz e focada em resultados, o negócio desenvolve a capacidade de autogestão das pessoas, elevando o potencial de produtividade e engajamento dos funcionários.

Planejamento estratégico mais eficaz

O planejamento estratégico é onde começa a jornada da empresa para uma atuação mais competitiva no mercado. Ele dá as diretrizes para que a gestão também seja estratégica e, assim, os resultados almejados e obtidos possam ser mais positivos para o negócio.

Implementação de uma gestão estratégica — dicas

A gestão estratégica em pequenas e médias empresas tem uma característica bastante importante: facilita o registro de informações fundamentais para o gestor, ao mesmo tempo em que reforça qual é o campo de trabalho desse profissional. Em outras palavras, em uma boa gestão, as funções operacionais ficam mais claramente definidas.

Confira, a seguir, as principais dicas para aplicar a gestão estratégica no seu negócio.

Defina objetivos de médio e longo prazo

O gestor precisa trabalhar a capacidade da visão. E o que seria isso? Trata-se de conseguir direcionar qual será o futuro para o qual todos estão olhando.

Imagine a seguinte situação: uma empresa decide se transformar em concorrente da Blockbuster, antiga locadora de DVDs. A ideia é apresentar um modelo de negócio inovador, que permite ao usuário assistir a um número muito maior de filmes. Além disso, um dos pontos essenciais dessa empresa é a ausência de multa por devolução de títulos em atraso.

Em médio prazo, esse negócio pode encontrar como solução a locação por carta, e-mail ou telefone dos vídeos, e um esquema de rotatividade que incentiva a devolução. Em longo prazo, o negócio pretende se transformar na maior servidora de streaming do globo. Essa é a história da Netflix.

Então, se você deseja que a sua empresa chegue a algum lugar, compartilhe qual é esse ponto e o passo intermediário para chegar lá. Esse último consiste nos objetivos de médio prazo.

Realize uma avaliação da empresa

Como você vê seu negócio? E seus clientes, colaboradores, fornecedores, o mercado? Existem muitas perspectivas para contar sobre determinada marca, entretanto, apenas deduzir o que se passa em uma empresa não é suficiente para aplicar uma gestão estratégica.

Dessa forma, a aplicação de um questionário para os vários públicos passa a ser fundamental. A organização e estruturação dos dados coletados com a avaliação da empresa mostra um panorama que deve estar em alinhamento com os objetivos do negócio.

Lembrando que avaliar, também, as estratégias da empresa é muito importante. Essa análise ajuda a otimizar processos e deixar a implementação mais eficiente.

Envolva e motive os colaboradores

Não somente de gestão financeira vive a gestão estratégica. Até porque muitas das propostas a serem executadas estão ligadas a processos e tarefas internas. Por esse motivo, é muito importante motivar os colaboradores e garantir que o trabalho realizado esteja o mais próximo possível dos objetivos gerais.

Você pode realizar treinamentos e capacitação, pensando sempre em mecanismos para envolver seu público interno. Alguns resultados esperados em uma gestão estratégica nesse âmbito são:

  • diminuir a taxa de rotatividade de funcionários (consequentemente, reduzir custos);
  • aumentar o senso de pertencimento e engajamento dos funcionários;
  • melhorar a curva de aprendizado e especialização dos mesmos.

Acompanhar os fluxos de processos, encontrando os caminhos mais enxutos, é um dos pontos altos na gestão estratégica focada no envolvimento e participação ativa dos colaboradores. Além disso, é possível identificar e prever possíveis falhas, aproveitando oportunidades que surgirem na empresa.

Fique de olho nas estratégias

Como o próprio nome diz, a gestão estratégica está atento aos planejamentos e projeções da empresa. É fundamental que toda estratégia que for aplicada seja documentada. Assim, por mais eficiente que seja a tomada de decisão, é possível aprender com as situações que surgirem e criar novos caminhos para atingir o objetivo central do negócio.

Contando com um sistema integrado de ERP, você consegue estimular os resultados esperados e não precisa ser a única pessoa do negócio a saber dos planos projetados.

Direcione o modelo de monitoramento

Outra falha na gestão estratégica, que é fundamental estabelecer, é uma gestão de indicadores. O primeiro ponto é determinar quais métricas são mais relevantes para o negócio. Em seguida, é preciso estabelecer qual será a fonte de coleta de dados.

Pode acontecer de você ter acesso a mais de uma fonte das mesmas informações e, para uma gestão estratégica eficiente, é importante definir para os setores que forem coletar os dados. Também é essencial estabelecer uma frequência para análise, que pode ser semanal, quinzenal e, até mesmo, mensal. Dessa forma, o monitoramento das atividades e o impacto da gestão poderá ser mensurado de uma maneira clara e consistente.

Atualmente, as tomadas de decisão de uma empresa tendem a ser realizadas a partir de uma análise de dados e a escolha de conjuntos de métricas que façam sentido para aquele ecossistema. Entenda quais pontos são fundamentais observar para garantir o sucesso do seu negócio e acompanhe esses indicadores mais de perto.

Promova uma comunicação mais clara

Às vezes, os planos da gestão são muito positivos para a empresa, conquistando resultados significativos. Entretanto, uma comunicação mais clara contribui para oferecer diversas melhorias, inclusive, no clima organizacional. Lembre-se de que a gestão de pessoas é essencial para ter uma gestão estratégica eficiente, e que melhorar a comunicação interna é um dos pontos principais.

Primeiro, porque o colaborador deve receber informações claras e seguras, conseguindo alinhar seu trabalho com os objetivos da empresa e entendendo qual é o impacto das suas entregas no negócio como um todo. Segundo, é que com a abertura de canais de via dupla com o incentivo para a participação do colaborador, todos se transformam em agentes de melhoria contínua para a empresa.

Use a inovação como aliada na gestão estratégica

Por fim, é fundamental fazer uma breve pesquisa e conhecer as melhores opções de ferramentas de gestão. Afinal, esse é um diferencial que permite abrir vantagens competitivas, além de aprender com o erro de outras empresas, reduzindo gastos.

Pesquisar sobre o que acontece no mercado, as melhores estratégias e os principais erros é o apontamento para a otimização da gestão. Além disso, é importante estar a par das soluções que garantem a escalabilidade do negócio, como ferramentas e recursos.

Tecnologia a favor da gestão estratégica

Com a transformação digital, a tecnologia mostrou ainda mais seu valor nas empresas. Ferramentas como o ERP, ou sistema integrado de gestão empresarial, ajudam o empreendedor a ter uma visão mais ampla, sólida e rápida do próprio negócio.

Dessa forma, é possível fazer escolhas rápidas e com base em dados confiáveis, permitindo maior dedicação à inteligência da empresa do que às demandas operacionais. À medida em que a cultura de gestão estratégica é enraizada na empresa, é possível realizar um novo planejamento estratégico a cada ano, criando oportunidades para que as pequenas e médias empresas cresçam e se destaquem no cenário empresarial brasileiro.

Gestão estratégica de empresas é um tema que você nunca pode perder de vista, pois é a partir dela que você pode estabelecer o seu diferencial para se tornar um negócio de sucesso. Claro que é muito importante observar as tecnologias que surgem no mercado e acompanhar dicas para melhorar a gestão da empresa.

A valorização do humano, seja pela perspectiva do colaborador, seja pelo lado do cliente, é uma frente que se alia à implementação dos avanços tecnológicos.

Se você gostou deste artigo e vê a importância de a gestão estratégica ser implementada em pequenas e médias empresas, compartilhe o texto nas redes sociais para que mais pessoas possam ter essa visão!


Gestão, Gestão Empresarial, gestão estratégica, PME


Marcos Leite

Cofundador da Artsoft, Head de Marketing & Vendas e Diretor da área de Projetos de implementação dos Sistemas de Gestão ERP.

artsoft-erp_logo-home
artsoft-erp_logo-home

Endereços:
Rua Fradique Coutinho 50 | 3° andar | Pinheiros | São Paulo
• Tel.:(11) 3090-4433
Av. das Américas, 500 - Bl 21 Sala 264 e 265 | Barra da Tijuca | Rio de Janeiro
Tel.: (21) 3216-9100

2021 -  SM SERVIÇOS DE TECNOLOGIA EIRELI. CNPJ25.289.437/0001-18
@Artsoft. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade
Feito por Agência de Crescimento

Default

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore magna aliqua. Ut enim ad minim veniam, quis nostrud exercitation ullamco laboris nisi ut aliquip ex ea commodo consequat. Duis aute irure dolor in reprehenderit in voluptate velit esse cillum dolore eu fugiat nulla pariatur. Excepteur sint occaecat cupidatat non proident, sunt in culpa qui officia deserunt mollit anim id est laborum.

%d blogueiros gostam disto: