fbpx

Blog Artsoft Sistemas

Assine nosso blog e receba artigos sobre gestão e tecnologia para otimizar a administração da sua empresa e ajudar você a vender ainda mais.

O impacto da internet das coisas no meio empresarial

conexao wifi 2

Entre as tecnologias que surgiram nos últimos anos, a Internet das Coisas (IoT) se destaca entre as com maior potencial. O conjunto de pequenos gadgets conectados a redes sem fio vai impactar tanto o usuário comum quanto grandes empresas. Em ambientes domésticos, os sensores e aparelhos IoT podem tornar o nosso dia a dia mais prático; já para as empresas, a IoT representa a possibilidade de criar serviços mais eficazes e tornar a cadeia operacional mais flexível.

Apesar de todas as melhorias que a Internet das Coisas pode proporcionar, muitos gestores continuam resistentes para incorporar essa novidade aos processos do seu negócio. Afinal, boa parte deles acredita que o aumento do número de dispositivos conectados a uma rede interna pode ampliar o número de vulnerabilidades.

Você quer saber mais sobre o impacto que a Internet das Coisas pode ter no seu negócio? Então continue lendo este post:


O que é a Internet das Coisas

Normalmente, a Internet das Coisas é um termo utilizado para definir um conjunto de dispositivos — que vão de sensores a assistentes pessoais — que se conectam via redes sem fio para coleta e troca de informações. Esses aparelhos podem ser empregados tanto em ambientes domésticos como analógicos para ampliar a produtividade, a convergência e a integração entre aparelhos.

Hoje, a IoT é vista por muitos como a ponte para um futuro no qual usaremos a rede em todas as nossas atividades, tornando as informações digitais fonte de novos processos e serviços mais eficazes.

A Internet das Coisas e a vulnerabilidade das empresas

Em TI, políticas de segurança corporativas são projetadas para tornar sistemas digitais mais confiáveis e com o menor número possível de vulnerabilidades. Nesse cenário, o uso de gadgets da Internet das Coisas, quando mal planejado, pode, sim, ampliar o número de portas de entradas para malwares.

Ao integrar novos dispositivos ao ambiente digital, a empresa deve redefinir as suas políticas operacionais para garantir que os novos aparelhos não sejam explorados. Isso deverá ser feito por meio de processos como:

  • a otimização de configurações de hardware;

  • a ampliação da cobertura de softwares de monitoramento;

  • e o planejamento de uma rotina de controle de acesso a recursos mais abrangente.

Dessa forma, colaboradores poderão tornar os novos gadgets fontes de serviços mais flexíveis e eficazes.

A flexibilização de rotinas e os negócios mais lucrativos

A Internet das Coisas deve ser vista pelo seu potencial de tornar a nossa vida mais prática e, ao mesmo tempo, tornar o trabalho de gestores de TI mais complexos.

Enquanto entidades reguladoras desenvolvem tecnologias de redes capazes de suportarem o dobro de aparelhos conectados, gestores de TI devem se preparar para os desafios de segurança que a Internet das Coisas trará.

As suas políticas devem ser redefinidas para a capacidade de redes sem o comprometimento da confiabilidade de sistemas. Assim, os novos gadgets poderão agregar valor aos processos internos do negócio, que contará com serviços mais competitivos e eficientes.

Já os softwares gestão empresarial ampliarão a quantidade de informações que gestores possuem para criar novas políticas operacionais, uma vez que estarão mais integrados aos processos internos da companhia.

E você, o que acha da Internet das Coisas? Esses gadgets vão mudar mesmo o mundo? Compartilhe a sua opinião conosco no espaço de comentários!

introducao ao ERP

Marcos Leite

VP Vendas e Marketing em Artsoft Sistemas
Empresário, ajuda pequenas e médias empresas a crescer de forma segura através da aplicação tecnologia aos processos de gestão e controle.
Antes de assumir o cargo de VP do Grupo Artsoft, passou pela área de suporte e atendimento ao cliente, implementação de ERP, gerenciamento de projetos, Vendas, e VP do Grupo Artsoft.
Musico baterista e entusiasta de Marketing e Vendas.

Marcos Leite

Empresário, ajuda pequenas e médias empresas a crescer de forma segura através da aplicação tecnologia aos processos de gestão e controle. Antes de assumir o cargo de VP do Grupo Artsoft, passou pela área de suporte e atendimento ao cliente, implementação de ERP, gerenciamento de projetos, Vendas, e VP do Grupo Artsoft. Musico baterista e entusiasta de Marketing e Vendas.

artsoft-erp_logo-home

artsoft-erp_logo-home

São Paulo: Av. Brg. Faria Lima, 4440 - 10 andar, Itaim Bibi. 
Tel.:(11)3090-4433

Rio de Janeiro: Rua México, 90 -  6 andar, Centro.
Tel.: (21) 3216-9100

Uma empresa do Grupo Artsoft: https://www.grupoartsoft.com.br

Default

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore magna aliqua. Ut enim ad minim veniam, quis nostrud exercitation ullamco laboris nisi ut aliquip ex ea commodo consequat. Duis aute irure dolor in reprehenderit in voluptate velit esse cillum dolore eu fugiat nulla pariatur. Excepteur sint occaecat cupidatat non proident, sunt in culpa qui officia deserunt mollit anim id est laborum.

%d blogueiros gostam disto: