Blog Artsoft Sistemas

Assine nosso blog e receba semanalmente materiais educativos sobre gestão e tecnologia para otimizar a administração da sua empresa:

KPIs financeiros: conheça os 8 principais

Os indicadores de desempenho são fundamentais para que os gestores possam acompanhar o resultado de suas operações. E ainda que esses gerentes não tenham alguma formação específica, eles são capazes de fazer um diagnóstico do negócio e acompanhar a saúde financeira da empresa com a ajuda de apenas alguns indicadores financeiros.

A seguir, listamos 8 KPIs financeiros e explicamos o que eles representam e o que os gestores podem concluir a partir dos números. Acompanhe:

1. Faturamento

Esse é um dos KPIs financeiros mais importantes. Ele indica o quanto a empresa está vendendo e quanto, em dinheiro, isso representa para a empresa. A melhor forma de usar esse indicador para análises e tomadas de ação é comparando o faturamento real com o que havia sido planejado.

Se o faturamento estiver abaixo do esperado, pode ser o caso de procurar atrair mais clientes, alterar as estratégias de divulgação, pensar em novas campanhas de marketing, entre outras ações.

Contudo, é preciso, também, saber se os objetivos estipuladas condizem com a realidade da empresa e do mercado, visto que metas ambiciosas demais podem acabar nunca sendo atendidas — o que pode, de certa forma, causar a desmotivação da equipe de vendas.

Como calcular

Para se chegar ao valor faturado no mês, basta somar qual foi o valor total vendido durante esse período.

2. Lucratividade

O acompanhamento do faturamento é fundamental para compreender como andam as vendas. Por meio do indicador de lucratividade, os empreendedores conseguem compreender melhor qual é o risco do seu negócio. O cálculo do percentual do lucro sobre o faturamento também pode indicar se os custos totais estão elevados.

Por exemplo: não é incomum encontrar empreendedores que reclamam de conseguir obter um bom faturamento mensal, mas que, no fim das contas, não tem capital disponível. Se o faturamento precisa ser muito alto para que a lucratividade seja aceitável, é um sinal de que o risco do negócio é muito alto e está na hora do gestor rever os seus custos.

Como calcular

Para encontrar o índice de lucratividade, é necessário ter os valores do lucro e da receita bruta. A partir daí, basta usar a seguinte fórmula:

LUCRATIVIDADE = (LUCRO LÍQUIDO / RECEITA BRUTA) x 100

Lembrando que o lucro é o valor que sobra do faturamento depois que são feitas as deduções dos impostos, despesas, custos e tributos federais.

3. Endividamento

O grau de endividamento também é um dos indicadores financeiros que não podem faltar em uma boa gestão. Como o próprio nome já diz, ele aponta qual é o nível de endividamento da empresa.

Ainda que o negócio consiga apresentar um resultado positivo, mas o pagamento das dívidas e juros consomem uma fatia maior do que o lucro obtido, o empreendedor tem problemas financeiros e precisa encontrar qual é a sua origem para resolvê-los.

Como calcular

ÍNDICE DE ENDIVIDAMENTO = (TOTAL DE PASSIVOS / TOTAL DE ATIVOS) X 100

4. Custos

Compreender os gastos que o negócio gera é essencial para uma boa gestão — além de garantir uma lucratividade maior, como já citamos. Esse KPI ajuda a identificar, a nível de categorias, quais gastos a empresa tem para se manter e ajuda o empreendedor a encontrar soluções que possam promover reduções ou até a eliminação de gastos que são considerados supérfluos.

Além de influenciar na lucratividade, uma boa gestão dos custos afeta diretamente o preço de venda dos produtos e dos serviços — e isso reflete no grau de competitividade do negócio em seu mercado de atuação.

Como calcular

Para mensurar os custos, é preciso fazer a soma de todos os gastos gerados pelas operações durante o mês. Usar o relatório por centro de custos é uma excelente maneira de separar os indicadores por categorias e áreas.

5. Recebimentos

Esse também é um dos KPIs financeiros que está ligado ao acompanhamento do faturamento. Vale lembrar que faturamento não é garantia de recebimento. É perfeitamente possível, por exemplo, que uma empresa alcance valores altos de faturamento, mas não consiga receber esse valor em sua totalidade. Isso acontece quando empreendedores vendem a prazo e sofrem com a inadimplência.

Nesse caso, o ideal é conseguir manter o número de recebimentos bem próximo do número do faturamento. Para isso, é necessário, principalmente, parar de conceder crédito aos clientes que já estão inadimplentes — pelo menos enquanto eles não quitam a dívida existente.

Como calcular

Para descobrir qual é o prazo médio de recebimento (em dias), é preciso usar a fórmula:

PMR = (TOTAL DE DUPLICATAS A RECEBER / TOTAL DA RECEITA DE VENDAS) x 360

6. Rentabilidade

A rentabilidade é a representação do retorno que um investimento proporciona. Ela também é usada para compreender a capacidade que determinado projeto tem de “se pagar”, considerando o retorno alcançado com a iniciativa.

Um bom exemplo disso é o aumento no faturamento que uma nova campanha de marketing pode causar.

Vale ressaltar que não existe um padrão do que pode se considerar como satisfatório. A rentabilidade depende das características e condições do investimento. Sendo assim, enquanto uma iniciativa com rentabilidade de 75% pode não ser o ideal, outra com retorno de 15% pode ser considerada um sucesso.

Como calcular

RENTABILIDADE = (LUCRO LÍQUIDO / INVESTIMENTO TOTAL) x 100

7. Liquidez

O índice de liquidez representa a capacidade que uma empresa possui de gerar dinheiro no curto prazo. Ele é importante para que se possa identificar a possibilidade de honrar com os compromissos que possuem um prazo curto de vencimento. Estoques e capital de giro são exemplos de ativos com um alto índice de liquidez.

Quando esse número é baixo, pode ser um sintoma de que o dinheiro está sendo direcionado para investimentos de longo prazo, o que pode prejudicar o pagamento de dívidas com vencimentos menores.

Por outro lado, se ele é muito alto, é sinal de que o dinheiro está sendo mais empregado em estoques, ou deixado parado no caixa. O problema disso é que parte do valor poderia ser usado para outros investimentos que garantiriam um retorno maior.

Como calcular

LIQUIDEZ CORRENTE = ATIVO CIRCULANTE / PASSIVO CIRCULANTE

LIQUIDEZ SECA = (ATIVO CIRCULANTE – ESTOQUES) / PASSIVO CIRCULANTE

LIQUIDEZ IMEDIATA = DISPONÍVEL / PASSIVO CIRCULANTE (considera somente o dinheiro em caixa, saldos disponíveis no banco e investimentos que dão retorno em curto prazo. É uma análise mais conservadora).

LIQUIDEZ GERAL = (ATIVO CIRCULANTE + REALIZÁVEL A LONGO PRAZO) / (PASSIVO CIRCULANTE + PASSIVO NÃO CIRCULANTE)

8. Ponto de equilíbrio

O ponto de equilíbrio é o indicador usado para se saber qual é o valor mínimo de faturamento necessário para pagar os custos operacionais — evitando que a empresa tome prejuízos.

Ele pode ser usado para que o gestor possa identificar a meta mínima de faturamento e saber em que ponto as vendas passam a gerar lucros.

Como calcular

PONTO DE EQUILÍBRIO = [CUSTO FIXO / ((RECEITA – CUSTO VARIÁVEL)/RECEITA TOTAL)] x 100

Neste post, você conheceu alguns KPIs financeiros que podem — e devem — ser acompanhados em uma empresa. Mas, além disso, os gestores devem ficar atentos às necessidades de controle e às estratégias da empresa, pois só assim são capazes de garantir as melhores operações.

Na sua opinião, que outro indicador financeiro não pode faltar em uma boa gestão? Compartilhe a sua opinião conosco. Deixe um comentário.

custos, endividamento, faturamento, Indicadores de Desempenho, KPIs financeiros, lucratividade, resultados

Deixe uma resposta:

artsoft-erp_logo-home

artsoft-erp_logo-home

São Paulo: Av. Brg. Faria Lima, 4440 - Itaim Bibi. 
Tel.:(11)3090-4433

Rio de Janeiro: Rua México, 90 -  6 andar - Centro.
Tel.: (21) 3216-9100


Unidades de Negócio: Artsoft Sistemas, • Artsoft SAP • Artsoft Cloud

Default

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore magna aliqua. Ut enim ad minim veniam, quis nostrud exercitation ullamco laboris nisi ut aliquip ex ea commodo consequat. Duis aute irure dolor in reprehenderit in voluptate velit esse cillum dolore eu fugiat nulla pariatur. Excepteur sint occaecat cupidatat non proident, sunt in culpa qui officia deserunt mollit anim id est laborum.

Fale Conosco
%d blogueiros gostam disto: