fbpx

Bem-Vindo ao nosso Blog

Dicas de gestão tecnologia e inovação
para ajudar sua empresa a crescer ainda mais.

Guia completo para fazer a escolha do melhor sistema ERP para a sua empresa

Com o nível cada vez mais alto de exigência dos consumidores, contar com o melhor sistema ERP, que integra todas as informações de uma empresa para que todos os setores possam fornecer informações mais rápidas, assertivas e alinhadas com os objetivos da corporação, em breve, deve deixar de ser um diferencial para se tornar uma necessidade.

Achou exagero? Então pense na quantidade de decisões diárias que você, como gestor de um negócio, precisa tomar com rapidez. Agora, imagine quão prejudicial para a corporação se essas decisões fossem mal escolhidas, já que, no momento de urgência, você não tinha reunidas todas as informações essenciais sobre a rotina corporativa.

No mundo dos negócios, cada erro pode custar muito caro, seja financeiramente, seja no impacto da reputação da marca. Por esse motivo, continue a leitura e saiba como escolher o melhor sistema ERP para evitar problemas como esses em sua rotina!

Quais são as principais funcionalidades do sistema ERP?

O software de gestão ERP, cuja sigla, traduzida para o português, se refere a Sistema de Gestão Empresarial, ajuda a gerenciar diferentes setores de uma corporação por meio de soluções tecnológicas. A seguir, você acompanha as funcionalidades desse sistema.

Integração de setores

Esse é um dos benefícios mais conhecidos do sistema ERP e até o que atrai o maior número de interessados. Afinal, quando uma empresa tem todos os setores integrados, fica mais fácil entender os processos empresariais, as responsabilidades de cada membro da equipe e qualquer outro ponto que possa ajudar na melhoria do clima organizacional, no engajamento dos colaboradores e no crescimento do trabalho desempenhado.

Padronização das atividades

A integração dos setores também possibilita a homogeneização ou padronização das atividades, o que contribui para formalização, criação, organização e execução das atividades empresariais de forma única. Esse padrão permite que, a cada entrega de demanda, por exemplo, todos os envolvidos saibam quais passos precisam seguir para garantir que tudo ocorra de acordo com o que a empresa costuma entregar.

Para isso, é necessário que o sistema ERP estruture todas as funções e atividades corporativas, permitindo que o time realize até consultas sempre que sentir dificuldade e afastamento da entrega com o padrão da empresa. O sistema ERP, além de garantir o armazenamento dessas informações, entrega, de forma simultânea, para diferentes setores, para que todos fiquem por dentro do assunto rapidamente.

Escalabilidade do negócio

A escalabilidade pode ser o sonho de muitas empresas, já que permite o crescimento da receita, sem que isso exija, também, o crescimento das despesas. É o caso do Mercado Livre, que disponibiliza produtos sem precisar manter um estoque, ou da Airbnb, que reúne donos de imóveis interessados em disponibilizar alguma acomodação.

Em ambos os casos, as empresas não precisam, necessariamente, aumentar os custos para ter mais lucros. Porém, para assegurar a escalabilidade, é preciso garantir o controle do negócio em seus diferentes setores, como é o caso do sistema ERP.

Caso contrário, sem o total controle do negócio e acesso a informações essenciais, a probabilidade de a empresa ficar sempre na mesmice, evitando tomada de decisões mais arriscadas e que poderiam beneficiar o negócio, é alta. E, ainda, também existe a chance de as marcas tomarem decisões ousadas, mas sem a segurança e assertividade que o sistema ERP poderia proporcionar.

Histórico de processos

É muito comum que uma corporação precise revisar dados antigos, seja para o aprendizado em acertos, seja nos erros obtidos. Por esse motivo, é imprescindível que a marca tenha um correto armazenamento das informações. Em outras palavras, imagine o quão contraproducente seria se os novos talentos que chegaram à sua empresa cometessem erros, cuja lição já foi passada pela corporação, por não terem acesso a dados antigos dos processos empresariais.

Dessa maneira, investir em um software ERP, que armazena o histórico de diferentes processos e ações da empresa, é praticamente uma forma de impedir que ela ‘’ande para trás’’ e continue sempre em evolução. Então, não deixe de incentivar a análise dessas informações sempre que for realizar alguma ação: se não servir de referência, serve de aprendizado com os erros.

A quais setores da empresa o sistema ERP pode ser aplicado?

A tecnologia pode e deve ser implementada em diferentes setores. Cada um deles oferece vantagens e aplicações diferentes, seja um ERP para pequenas empresas, seja para as maiores. Entenda a seguir.

Setor de finanças

Considerando que o setor de finanças é um dos mais importantes para uma organização, sendo visto praticamente como coração em relação ao corpo humano: ele é responsável por distribuir sangue — que, no caso, são os recursos — para todas as demais áreas do corpo. Caso o seu andamento não esteja satisfatório, todas as áreas corporativas podem sofrer com isso.

Dessa forma, o sistema ERP tem como principal função otimizar as principais ações financeiras, para que haja um aumento na lucratividade da corporação, maior controle dos gastos, recursos e relatórios financeiros. Assim, além de manter as finanças em ordem, o sistema diminui a burocracia da sua realidade financeira, que pode tornar as operações mais lentas e menos produtivas.

Isso porque, com a integração de diferentes setores pelo sistema ERP, é possível ter um canal único de informação sobre as demandas empresariais. Então, dados relacionados ao setor de finanças ficam disponibilizados de forma organizada, o que contribui para o planejamento das estratégias de mercado. É o caso de dados, como:

  • controle de estoque;
  • frente de caixas e vendas;
  • faturamento;
  • lucratividade;
  • margem de contribuição;
  • etc.

Setor de vendas

O setor de vendas envolve uma série de elementos que precisam manter-se organizados para o bom funcionamento. É o caso de:

  • contato com os fornecedores;
  • controle de estoque;
  • compra de produtos;
  • entrega e armazenamento;
  • venda;
  • etc.

Todos esses elementos funcionam de forma integrada, o que significa que a falha em apenas um deles pode comprometer todo o setor de vendas, especialmente se o problema não for controlado com a pressa que exige, levando toda cadeia produtiva a ser prejudicada.

Quer um exemplo? Um cliente faz uma compra on-line na sua empresa e aproveita a opção de retirada do produto na loja, o que torna a venda mais atrativa e benéfica. Porém, como sua marca não conta com um sistema ERP, o controle de estoque não foi feito de maneira correta e o item comprado não está disponível na loja. Assim, o seu cliente fica frustrado e com uma impressão negativa da sua empresa.

Por outro lado, ao contar com um sistema ERP, o seu setor de vendas tem todas as informações precisas para resolver qualquer eventualidade de forma ágil para evitar frustrações com os compradores e vendedores.

Além disso, ele também sinaliza os produtos em estoque de maior interesse para os clientes, o que, além de ajudar na reposição, é útil como insight para o desenvolvimento de novas linhas e campanhas. E, ainda, os benefícios não param por aí: o sistema ERP contribui para a desburocratização, ao garantir o cumprimento das legislações pelas notas e pelos cupons fiscais.

Setor de Recursos Humanos

O Setor de Recursos Humanos precisa ser encarado de forma estratégica, já que o investimento na Gestão de Pessoas pode aumentar a lucratividade da corporação e tornar as empresas 70% mais rentáveis e 86% mais produtivas, de acordo com pesquisas do Instituto Sodexo.

Considerando isso e que o setor também lida com outros departamentos essenciais, garantir o correto armazenamento, a análise e o uso das informações coletadas pelo RH é indispensável para que ele opere de forma satisfatória e tenha um olhar mais profundo com relação ao setor.

Ainda, as funcionalidades de um sistema ERP podem permitir a criação de um setor de Recursos Humanos mais estratégico, com o desenvolvimento de análises úteis na tomada de decisões empresariais e otimização de recursos.

Isso inclui a modelação da cultura corporativa, as necessidades e os objetivos do negócio, além da mensuração do perfil ideal de colaboradores, o que evita recrutamentos insatisfatórios e que levam à rotatividade. Sem o sistema ERP, esses procedimentos seriam realizados de forma manual, o que leva mais tempo e poderia reduzir e diminuir a produtividade.

Setor de Tecnologia da Informação

O setor de TI é outro extremamente estratégico para as empresas. Sendo assim, ele deve ser tratado com a devida importância. Nesse sentido, o sistema ERP é um aliado para reduzir a necessidade de tarefas manuais, especialmente as mais repetitivas, assim como o desgaste desses profissionais, para que eles possam focar em outras demandas da organização. Isso ocorre porque a tecnologia permite a captação de dados de forma centralizada e de fácil acesso, o que contribui para a maior produtividade da corporação.

O sistema também adianta a coleta de informações essenciais sobre o funcionamento de cada setor empresarial. Dessa maneira, os responsáveis pelos processos de TI já podem adiantar-se e seguir para a etapa do controle de processos internos, o que torna a atuação mais ágil e com mais chance de trazer bons resultados.

Quais são as principais vantagens do sistema ERP?

Conforme mencionado, essa tecnologia implementada nas corporações pode tornar a rotina empresarial muito mais produtiva e com resultados satisfatórios. Entenda, a seguir, mais detalhes sobre suas vantagens.

Eficiência na tomada de decisão

Como foi dito no início do artigo, o alto nível de exigência dos consumidores e o mercado cada vez mais competitivo torna necessário que qualquer decisão empresarial seja a mais assertiva possível. Afinal, pequenos erros podem resultar em grandes problemas e tornar um negócio ultrapassado rapidamente.

Por esse motivo, é preciso que todo o processo de tomada de decisão ocorra com embasamento, para que a empresa não desperdice recursos humanos e financeiros com decisões erradas, e isso nem chegue a comprometer sua reputação, devido a impressões e experiências negativas que podem ocasionar.

Nesse sentido, tenha em mente que optar pelo melhor sistema ERP, por facilitar a coleta, o armazenamento e a análise de informações essenciais do negócio, ajuda na tomada de decisão com mais embasamento. Esse armazenamento também inclui ações e processos realizados anteriormente pela própria corporação, o que ajuda com referências, seja do que fazer, seja do que não.

Redução de custos e falhas

Como você pôde perceber, as falhas empresariais precisam ser cada vez mais combatidas, já que o contexto atual exige isso. Sendo assim, nada mais justo que optar pelo melhor sistema ERP, que reduz a prática de atividades manuais, aumentando a eficiência e qualidade das operações.

No caso já mencionado do controle de estoques, por exemplo, o seu uso aumenta a facilidade do inventário, ajuda no controle de entrada e saída e na quantidade de produtos disponíveis. Desse modo, há um menor risco de os clientes ficarem sem seus produtos desejados e se frustrarem na expectativa por eles.

Outro caso que mostra os benefícios do sistema ERP na redução de falhas é durante o gerenciamento de finanças: muitos ERP oferecem o monitoramento de contas a receber e a pagar, o fluxo de caixa e a importação de dados para NF-e.

Otimização de tempo

A famosa frase ‘’tempo é dinheiro’’ faz todo sentido, especialmente no mundo dos negócios. O tempo que os colaboradores passam presos em determinada demanda, que, se auxiliada pela tecnologia, poderia ter sido terminada, é o tempo que poderia ser usado para a realização de outras atividades essenciais e estratégicas, por exemplo.

É justamente isso que o sistema ERP proporciona, otimização de tempo, para que a colaboração e o fluxo de trabalho ocorram com mais qualidade, permitindo que haja mais proatividade e engajamento dos colaboradores, ao mesmo tempo que isso também contribui para que eles se sintam mais valorizados. Como mencionei, valorizar os talentos da empresa pode ajudar a aumentar o lucro e a produtividade.

Como escolher o melhor sistema ERP?

Diante das vantagens que essa tecnologia pode proporcionar, certifique-se de escolher um ERP alinhado com suas necessidades:

  • defina as áreas e os processos prioritários;
  • entenda quantas pessoas estarão envolvidas;
  • procure um sistema de fácil implantação;
  • avalie o custo-benefício;
  • pesquise sobre a escalabilidade do sistema;
  • acompanhe os resultados.

Percebeu como a escolha do melhor sistema ERP para a empresa precisa ser feita de forma criteriosa? Por esse motivo, o software da Fenícia ERP para ajudar no controle e na segurança total do seu segmento, seja o segmento que for.

Quer continuar aprendendo sobre o assunto? Meu post pode ajudar. Confira mais sobre a escolha do melhor sistema de gestão ERP para o seu negócio.


Administração, Gestão Empresarial, sistema de gestão, sistema ERP


Marcos Leite

Cofundador da Artsoft, Head de Marketing & Vendas e Diretor da área de Projetos de implementação dos Sistemas de Gestão ERP.

artsoft-erp_logo-home
artsoft-erp_logo-home

Endereços:
Rua Fradique Coutinho 50 | 3° andar | Pinheiros | São Paulo
• Tel.:(11) 3090-4433
Av. das Américas, 500 - Bl 21 Sala 264 e 265 | Barra da Tijuca | Rio de Janeiro
Tel.: (21) 3216-9100

2021 -  SM SERVIÇOS DE TECNOLOGIA EIRELI. CNPJ25.289.437/0001-18
@Artsoft. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade
Feito por Agência de Crescimento

Default

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore magna aliqua. Ut enim ad minim veniam, quis nostrud exercitation ullamco laboris nisi ut aliquip ex ea commodo consequat. Duis aute irure dolor in reprehenderit in voluptate velit esse cillum dolore eu fugiat nulla pariatur. Excepteur sint occaecat cupidatat non proident, sunt in culpa qui officia deserunt mollit anim id est laborum.

%d blogueiros gostam disto: