Tag: Business Intelligence

business intelligence banner

Em busca de um novo e efetivo agente de crescimento, muitos empresários se interessam pelo Business Intelligence (BI) e procuram conhecer melhor a ferramenta. Porém, nem sempre o gestor sabe se o seu negócio possui o que é necessário para a implantação do BI.

A adoção do sistema depende de pessoas, processos e outros recursos para que obtenha sucesso e faça a diferença no planejamento estratégico da empresa. Saiba, no post de hoje, se a sua organização está preparada para essa solução ou o que precisa fazer para contar com o BI. Confira!

 


Sua empresa possui um planejamento estratégico?

Como ferramenta de apoio a gestores e à tomada de decisões, o sistema de inteligência de negócios auxilia diretamente o planejamento estratégico, aperfeiçoando planos em execução e adequando ações previstas.

Assim, é fundamental que o empreendimento tenha esse planejamento documentado para que os insights e diagnósticos fornecidos pela plataforma sejam bem empregados. Caso contrário, boas respostas para processos internos ou externos podem acabar sendo mal geridas ou utilizadas.

O negócio tem metas estabelecidas?

Além de ações planejadas e modelo de atuação, números também são essenciais para o encaixe do Business Intelligence de forma eficiente no negócio. Por isso, metas definidas e um histórico delas são necessários já para um início da mineração de dados e da definição de métricas.

Alguém se dedicará ao projeto internamente?

Mesmo que o gestor contrate uma boa empresa para a implementação e para o acompanhamento do projeto de crescimento com BI, a figura interna ainda será importante. Só quem vive o cotidiano da empresa tem acesso a situações e dados abrangentes e importantes, que podem nunca chegar ao responsável externo pela plataforma.

Assim, dedique-se ao processo ou prepare algum funcionário da sua empresa para isso, exclusiva e permanentemente. Dessa maneira os resultados serão, certamente, melhores e mais rápidos.

Seus departamentos e os dados deles estão alinhados?

Com ou sem a implantação da ferramenta, não promover o compartilhamento de informações e não alinhar setores é sempre contraproducente. Fatores como falta de dados ou demora na passagem deles, não otimização da comunicação e não linearidade de processos desperdiçam tempo e dinheiro.

Para a introdução da plataforma, o trabalho e as informações de diferentes áreas do negócio precisamser cooperativase estar alinhadas, pois o desempenho ruim de um time pode afetar o outro. Nisso, uma análise de dados não integrada apenas mostraria um diagnóstico negativo — não revelaria a causa e não daria a solução de fato, o resultado real.

Sua empresa possui históricos?

É claro que o BI pode extrair informações e, a partir daí, iniciar as análises e fornecer números. Porém, o processo é otimizado quando há registros anteriores para avaliação e relacionamento de informações.

Você pode até não ter pareceres ou verdadeiros relatórios gerenciais, mas sempre é possível obter algum nível de informação pré-implantação — ainda que somente referente a fatores internos.

Seu negócio tem infraestrutura para a plataforma?

Agora falaremos de aspectos técnicos e físicos da ferramenta, os itens que gastam espaço, custam dinheiro para compra e instalação e dão alicerce para que o software funcione. São os hardwares que permitem a extração, a análise e a integração de informações  além da geração de respostas de forma rápida e eficaz, inclusive em tempo real.

Também podemos incluir aqui o responsável  ou a equipe de profissionais responsáveis  que garante a potência e a eficácia de hardwares e softwares.

Você está disposto a mudar seu modelo de gestão?

Ainda que você seja um gestor que não se baseia na intuição e nos acontecimentos apenas próximos — mantendo um planejamento estratégico minuciosamente executado —, você terá de adequar a forma como gerencia a empresa em função do apoio via Business Intelligence.

Por exemplo, se a plataforma revelar uma tendência de mercado que não dará espaço ao seu produto mais lucrativo e de fácil operação, você precisará deixá-lo de lado para investir na mercadoria ou no serviço que gerará resultados de fato. E mais do que isso, terá de confiar nos diagnósticos e números vindos da ferramenta — o que pode ser o mais difícil para todos os empresários: não questionar a autonomia da solução.

Além disso, seu modelo de gestão já consolidado (e que levou o seu negócio a crescer) pode se revelar aperfeiçoável em análises do BI. Então, precisará haver disposição para ceder e fazer uma mudança dessa relevância na cultura de tomada de decisões do negócio.

Seus indicadores de performance estão definidos?

Não há como saber se as metas são atingidas, se a sua empresa está crescendo e se o projeto de BI está fornecendo gráficos úteis sem que haja KPIs (Key Performance Indicators — “indicadores-chave de performance”).

Mesmo que seja possível perceber progresso e melhorias sem os indicadores de desempenho, estabelecê-los e acompanhá-los possibilita mais exatidão e rapidez para gestão e planejamento claros e facilitados.

Seus KPIs escolhidos são os corretos?

Não basta ter chaves de performance determinadas se você não sabe quais podem ser ignoradas e quais realmente são importantes. Mensurar tudo o que pode ser medido é contraproducente para o gerenciamento e não gera mais ou melhores respostas.

Acompanhar os números errados causa perda de diagnósticos importantes e de oportunidades de aperfeiçoamento no projeto de BI e na organização, operacionalmente.

Sua organização suporta um grande cronograma de implantação?

Implementar a solução leva alguns meses, podendo chegar até a metade de um ano. E isso envolve profissionais de TI, instalação de hardwares e softwares, migração e extração de dados, validação de informações, testes e treinamentos para você e seus funcionários.

Alguns pré-requisitos para a implantação até podem ser adquiridos ou ter resolução em meio ao projeto. No entanto, esta estratégia exige preparo, pois adotar o sistema mexe diretamente e de forma relevante no dia a dia do negócio, em sua estrutura e até na aplicação dos recursos humanos e financeiros.

O bom planejamento do projeto de Business Intelligence tem importância decisiva para facilitação e redução de custos na introdução da ferramenta e também no trabalho de mineração e análise de dados e seus resultados durante a execução. Pois qualquer erro ou ponto fraco deixado na plataforma  em algum de seus itens ou nas pessoas envolvidas  tem potencial para limitar a eficiência do processo.

E então? Depois de conhecer esses detalhes, você acha que seu negócio está pronto para contar com esse agente estratégico de crescimento? Compartilhe suas percepções ou deixe sua dúvida nos comentários!

CTA Intro ao ERP

O que é gestão de indicadores?

A gestão de indicadores consiste no monitoramento e na avaliação constante de determinados processos ou atividades rotineiros da sua empresa. O conceito base é simples: para avaliar, é preciso medir primeiro. Logo, o objetivo dos indicadores de desempenho é conseguir mensurar a eficiência e a qualidade dos processos para que seja mais fácil identificar os pontos que devem ser melhorados.

Agora que você já sabe o que é gestão de indicadores de desempenho, continue lendo o texto e entenda como essa tática pode trazer mais produtividade para a sua empresa:

Como definir a gestão de indicadores

O 1º passo é estabelecer os indicadores básicos importantes para o seu negócio e criar metas razoáveis que apontem o sucesso ou fracasso de determinado processo. O fundamental é que essas metas sejam calculadas por meio de uma média entre os resultados obtidos pela empresa nos últimos meses e uma projeção — devidamente embasada — do objetivo a ser alcançado.

Daí a importância de todos os indicadores de desempenho estarem devidamente alinhados em um planejamento estratégico central. Isso quer dizer que de nada adianta avançar muito uma perna e a outra não acompanhar o ritmo.

Por exemplo: digamos que a média de faturamento da sua empresa foi de R$ 50 mil nos últimos meses e que o lucro manteve-se cerca de R$ 15 mil durante o mesmo período. Baseado nisso, podemos dizer que o indicador de lucros foi de 30% (R$ 15 mil ÷ R$ 50 mil).

A sua empresa pode definir, a partir desse cálculo, que resultados acima de 30% correspondem às metas a serem alcançadas. Por outro lado, se o indicador estiver abaixo disso ou não se alterar com o tempo, mudanças devem ser pensadas.

As vantagens da gestão de indicadores

A principal vantagem da gestão de indicadores é justamente a possibilidade de avaliar cientificamente o desempenho dos setores da sua empresa. É uma oportunidade de precisar a qualidade dos serviços sem ficar atirando no escuro ou baseando-se meramente em achismos.

Obviamente, o indicador sozinho não vai te conceder todas as respostas para o problema. Mas ele vai te dizer rapidamente se está dando certo ou não — o que já é de grande ajuda, convenhamos.

Como implementar a gestão de indicadores

Também é importante salientar que os indicadores de desempenho, como falamos anteriormente, precisam ser baseados de acordo com os dados anteriores da sua empresa.

Criar metas impossíveis de serem alcançadas e fazer a implementação dessa tática de cima para baixo, sem consultar a equipe, pode trazer conflitos e desestimular o corpo de colaboradores.

A melhor forma é sempre conscientizar a equipe sobre o quanto a gestão de indicadores pode ajudar toda a empresa a encontrar o caminho certo e produzir o quanto for possível.

O número de indicadores necessários

Muitos empresários costumam se empolgar com a eficácia dos indicadores e querem implantá-los em todos os setores e de qualquer maneira.

Cuidado! Você pode criar indicadores para qualquer coisa, mas imagine o seguinte cenário: uma empresa de produtos de chocolate contrata uma agência de marketing para aumentar a sua presença nas redes sociais e, consequentemente, o número de vendas. Nesse caso, qual seria o indicador mais importante para os planos da empresa: o número de visualizações das postagens ou o faturamento mensal? O que realmente apontaria se a estratégia deu certo, de fato? O faturamento.

Você não precisa de mil indicadores, precisa apenas dos que deem as respostas que interessam de verdade. Lembre-se de que indicadores de desempenho podem ser cruciais para que a sua empresa saiba no que é preciso melhorar, mas não é a única ferramenta que você tem à disposição.

Gostou deste post? Então continue com a visita em nosso blog e leia o post “Benchmarking: entenda o que é e veja os benefícios para sua empresa”.

 

user tablet

Uma pesquisa realizada pela GlobalWebIndex com 40 mil usuários revelou que, em 2014, 80% dos entrevistados já possuíam smartphones e que 47% deles tinham um tablet. Isso mostra que o aumento do uso dos dispositivos móveis é cada vez mais uma realidade, e as empresas não ficam de fora. Apesar disso, pode ser difícil garantir aparelhos de última tecnologia para todos os funcionários. Justamente por isso que a prática de BYOD tem se tornado cada vez mais popular.

Confira a seguir do que se trata e por que você deve implementá-la em sua empresa:

O que é o BYOD?

BYOD é a sigla para Bring Your Own Device ou “traga o seu próprio aparelho”, em tradução livre. Basicamente, essa prática consiste em estimular os funcionários a levarem seus próprios aparelhos e dispositivos, como notebooks, smartphones e tablets, para o ambiente de trabalho.

O objetivo dessa prática é garantir que os funcionários usem seus próprios aparelhos para se conectar à rede corporativa, permitindo a realização das tarefas inerentes ao trabalho.

Por que implementar em sua empresa?

A implantação do BYOD é uma tendência cada vez maior entre empresas que desejam otimizar o seu setor de TI. Sendo uma atitude bem simples, ela traz alguns benefícios importantes para a empresa. Assim, você deve considerar a implementação dessa tática graças a fatores como:

Maior facilidade no uso

Como os usuários estarão usando seus próprios aparelhos para desempenhar as funções do trabalho, existe uma facilidade muito maior no uso já que eles estão plenamente familiarizados com os dispositivos.

Com isso, não apenas o uso é mais fácil, como também há a inexistência de necessidade de realizar treinamentos a respeito do uso do aparelho em si. No final, a empresa se beneficia porque há maior disponibilidade e menores custos para que o uso possa acontecer.

Maior mobilidade

Como os funcionários têm à sua disposição seus próprios dispositivos e tudo aquilo que é necessário para o seu trabalho, existe uma maior mobilidade. Isso significa que os funcionários deixam de estar presos a uma estação de trabalho, o que pode ser limitante para suas ações.

A maior mobilidade, portanto, leva a resultados melhores e a um potencial de aumento de geração de oportunidades de negócio.

Maior satisfação dos funcionários

A implantação do BYOD também tem um fator motivacional importante, já que ocorre maior satisfação dos funcionários. Isso se deve ao fato de que eles poderem usar seus próprios aparelhos gera mais independência e autonomia, levando a uma sensação mais positiva sobre o trabalho.

A maior mobilidade também desempenha papel importante nisso, já que normalmente garante mais flexibilidade de horários ou de local de atuação, gerando mais satisfação.

Menores custos

Considerando que a empresa não precisa adquirir, distribuir e fornecer treinamento sobre os dispositivos, existe uma grande e benéfica redução dos custos relacionados a equipar os funcionários.

Além disso, também existe um custo menor com a manutenção, já que os funcionários tendem a cuidar melhor dos aparelhos por serem de sua propriedade. Com isso, a empresa precisa se preocupar menos com esses aspectos que podem acabar consumindo recursos.

Maior produtividade

Se os funcionários estão mais satisfeitos, se eles podem trabalhar de diferentes lugares e se menos custos são gerados, então o resultado é de maior produtividade em geral para a empresa.

Isso também se deve ao fato de que a empresa passa a experimentar uma maior atualização tecnológica, já que normalmente a troca de dispositivos acontece mais rapidamente quando fica por conta do funcionário.

A prática de BYOD tem sido cada vez mais utilizada por gerar autonomia, mobilidade, satisfação, redução de custos e aumento da produtividade como um todo. Assim, considerar fazer a implementação na sua empresa é necessário se você deseja obter resultados progressivamente melhores.

Você já conhecia sobre BYOD? Quais são suas outras dúvidas sobre o assunto? Aproveite para comentar e participar

Read More

Hoje, os sistemas de informação são indispensáveis para qualquer tipo de negócio, não importa o quão recente e pequeno ele seja. E não é segredo: pesquisas apontam que a produtividade aumenta em até 4 vezes com investimentos em TI. Além de ser capaz de fornecer dados importantíssimos, é o que facilita a redução de custos, aumento da produtividade e garante uma estrutura mais moderna de negócios.

Um desses sistemas é o Business Intelligence (BI), capaz de automatizar e facilitar boa parte dos processos de sua empresa e, principalmente, de fazer da tomada de decisões algo mais fácil. Mas como?

Ele coleta dados de diversas fontes e, no final, os transforma em informações valiosas para quem está nos cargos mais altos. O que o BI realmente faz é basear qualquer estratégia ou decisão em números e dados, minimizando as chances de algo dar errado em vez de deixar essa decisão para o próprio feelingdo empreendedor. Você terá, no final, gráficos, planilhas e relatórios com dados reais que direcionarão a sua decisão final.

Ainda não entendeu? Nós te explicamos. Confira alguns motivos pelos quais a tomada de decisões feita com o auxílio do Business Intelligence é indispensável:

A tomada de decisões se torna mais ágil

Embora a análise de dados seja fundamental, se feita de maneira lenta, ela pode acabar resultando no efeito contrário, trazendo um impacto negativo no negócio. O BI é a ferramenta que vai garantir a análise rápida e certeira dos dados, armazenando-os em um data warehouse, a fonte de dados da empresa.

É ágil principalmente por 2 motivos

  • Primeiramente, vai garantir que a análise fique pronta na hora determinada;

  • Ele também armazena as informações coletadas de maneira que elas possam ser consultadas e, inclusive, servir para uma análise posterior.

O seu negócio ganha um direcionamento mais claro

Uma das consequências de ter em mãos um grande número de dados é ter em mãos as estratégias e medidas que devem ser tomadas para que o negócio consiga superar possíveis obstáculos e tenha um direcionamento.

Você poderá identificar deficiências em cada área ou departamento de sua empresa e saberá como e onde agir.

O futuro do seu empreendimento fica menos incerto

Decidir alguns aspectos que podem determinar o futuro da sua empresa sem se basear em algumas informações pode ser um pouco amedrontador — afinal, como saber se isso comprometerá ou ajudará sua empresa?

Outra vantagem do BI nesse momento é também apontar onde você deverá agir. Claro, o seu feeling não vai desaparecer por completo, você somente terá informações mais seguras, que vão garantir a melhor tomada de decisão.

Uma tomada de decisões mais rápida, direcionamentos mais claros e um futuro mais certo para o empreendimento. Esses 3 motivos são mais do que suficientes para mostrar como o BI é fundamental para gestores de microempresas, certo?

Agora conte para a gente: você já possui a sua inteligência de mercado? Como você acha que o Business Intelligence pode ajudar o seu empreendimento? Conte para nós o que você acha sobre esse assunto. Deixe um comentário!

Read More

A possibilidade de contratação de uma solução em Business Intelligence (BI) por meio de Software como Serviço (SaaS) democratizou o acesso a essa poderosa ferramenta de gestão de negócios. Atualmente, é possível encontrar até microempreendedores individuais usando recursos de TI em seu negócio — tecnologias que há poucos anos eram privilégio de multinacionais.

Mas por que o BI tem trazido resultados fenomenais para algumas empresas e para outras, poucas transformações? O segredo está na falta de planejamento e na implementação aleatória desse recurso sem estrutura para potencializar seus resultados. Hoje vamos descobrir alguns erros que precisam ser evitados para dar ao Business Intelligence a força competitiva necessária ao seu negócio. Acompanhe:

 

Utilizar o Business Intelligence sem integração com outros sistemas e aplicativos

A matéria-prima de uma solução em Business Intelligence é o conjunto de dados armazenados em CRM, planilhas, sistemas de gestão empresarial, pesquisas de satisfação, bancos de dados diversos etc. Para que essa tecnologia realmente seja capaz de gerar informações gerenciais com alto nível de assertividade, é preciso integrar a ferramenta com todas as fontes de informações possíveis.

Nutrir dados incompletos em planilhas, programas e sistemas de cadastro

OK, a integração é fundamental. Mas, mesmo assim, o BI será pouco útil se as fontes de dados tiverem sido alimentadas de forma negligente, com campos em branco e informações pela metade. Essa falta de cuidado irá gerar um conjunto de dados deficientes, que serão base para a geração de informações igualmente deficientes — que podem estar desalinhadas da realidade e até prejudicar o tomador de decisões. Faça as perguntas certas para sua ferramenta de BI e ela dará as respostas certas!

Adotar o BI antes de saber onde se quer chegar com ele

Implementar os recursos da TI simplesmente porque sua concorrência também adotou não vai lhe trazer, por si só, qualquer vantagem competitiva. Business Intelligence é uma solução personalizada, que deve ser implantada após um estudo minucioso sobre as peculiaridades de empresa. É importante conhecer sua infraestrutura de TI, sua relação com o mercado, quais indicadores devem ser utilizados e, sobretudo, que diferencial se pretende ganhar com ele.

Por exemplo: se sua empresa tem processos internos de eficiência duvidosa, dados de controle de estoques, de periodicidade de compra e de desperdício serão coletados e agregados em uma ferramenta de BI. Isso irá gerar indicativos do quão eficientes são suas metodologias operacionais de trabalho.

Não conscientizar os colaboradores sobre a mudança da gestão de dados

Para que seja um sistema de apoio à decisão que deixe sua empresa muitos passos à frente da concorrência, é preciso que todos os stakeholders (públicos que se relacionam, direta ou indiretamente, com sua organização) estejam envolvidos com a missão — especialmente os funcionários e fornecedores. Assim, criar uma cultura de gestão de dados com responsabilidade é o grande desafio de quem pretende trabalhar com BI e ter resultados financeiros importantes.

Implementar Business Intelligence sem o acompanhamento de um profissional especializado

Listamos acima uma sequência de erros comuns cometidos nas empresas que implementam soluções em BI sem qualquer tipo de planejamento prévio. Todavia, todos eles poderiam ser evitados por meio desse ponto: contratação de umaempresa especializada em sistemas de gestão de negócio. A assessoria de uma equipe com expertise e know-how no assunto irá se encarregar de corrigir e evitar todos os erros acima, diagnosticando previamente a situação da organização, sugerindo melhorias na forma de gerenciamento de dados e adaptando o sistema para funcionar com o máximo de eficiência à sua empresa.

Você tem alguma experiência com Business Intelligence em seu negócio?
Compartilhe sua experiência conosco! Deixe um comentário!

Read More

Com o aumento do volume de dados e a redução de tempo para que o gestor possa tomar uma decisão, o reconhecimento do valor estratégico existente no conjunto de dados aumenta cada vez mais. Para explorar, da melhor forma possível, as informações geradas na empresa, um conjunto entre o sistema ERP e BI é a melhor alternativa disponível.

No post de hoje, nós vamos mostrar para você como essas duas ferramentas atuam e o que esperar da implementação desses dois sistemas em sua empresa em termos de melhores resultados. Continue conosco e confira!

Continue lendo

Uma das melhores formas de um gestor avaliar o desempenho de sua equipe e o resultado de seus processos é através do monitoramento da performance das tarefas. Por meio desse controle e gestão é possível identificar quais são os pontos fortes e o que precisa ser melhorado para que os resultados a serem alcançados sejam aprimorados.

No artigo de hoje vamos falar sobre o que é a gestão de performance organizacional, como ela funciona e quais benefícios ela proporciona para as empresas. Quer saber mais? Então confira na íntegra o texto de hoje:

Read More

Continue lendo


Está cada vez mais difícil compreender o ambiente turbulento do mundo dos negócios. As tendências mudam em uma velocidade assustadora. Consumidores (mais bem informados) exigem cada vez mais qualidade e têm acesso a um oceano de forças concorrenciais — que entram mensalmente no mercado aos montes —, deixando a luta por espaço no mercado cada vez mais difícil.

Nesse ambiente complexo e que obriga as empresas a darem respostas rápidas ao mínimo sinal de mudança, diversas ferramentas automatizadas de auxílio à gestão foram desenvolvidas para acompanhar essas transformações. A mais poderosa delas atende pelo nome de Business Intelligence.

Read More

Continue lendo

Gestão estratégica com B.I. nas nuvens

Assista esta demonstração prática online e entenda como a inteligência em negócios beneficia seu negócio. Inscrições gratuitas no link: http://promo.artsoftsistemas.com.br/webinar-gestao-estrategica-bi

 

  • Análises de confiança

Saiba como é possível diferenciar-se dos concorrentes com agilidade em processos e credibilidade em informações. >>Saiba Mais

 

  • Integração entre departamentos

Aprenda como tornar sua empresa mais eficiente ao mensurar resultados que alavancam sua produtividade. >>Saiba Mais

 

  • Demonstração ao vivo!

Acompanhe a execução de análises de vendas com diferentes filtros e projeção de metas. >>Saiba Mais

 

Data: 29 / 07 / 2015
Horário: 10:30h às 11:00h
Host: Anderson Vitorino Lucas

  • 1
  • 2
artsoft-erp_logo-home

Soluções Inteligentes Lucros Rápidos

São Paulo: Rua Maria Aparecida do Amaral Godoi, 87, Jardim São Paulo.
Tel.: (11) 3090-4433
Rio de Janeiro: Rua México, 90 -  6 andar - Centro.
Tel.: (21) 3216-9100


Unidades de Negócio Artsoft: Artsoft Sistemas, Artsoft SAP & Artsoft Cloud

Default

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore magna aliqua. Ut enim ad minim veniam, quis nostrud exercitation ullamco laboris nisi ut aliquip ex ea commodo consequat. Duis aute irure dolor in reprehenderit in voluptate velit esse cillum dolore eu fugiat nulla pariatur. Excepteur sint occaecat cupidatat non proident, sunt in culpa qui officia deserunt mollit anim id est laborum.